Arquivo do Autor

O que é o self checkout e qual a sua utilidade no varejo?

Postado por agenciacanna em 16/jun/2022 - Sem Comentários

Se manter competitivo em um mercado acirrado como o do varejo, demanda estar sempre atualizado quanto às novas tendências para manter a experiência do cliente elevada e eficiente. E uma das melhores formas de fazer isso é através do self checkout.

Afinal, o self checkout é uma tecnologia que promove mais autonomia aos clientes, permitindo que eles realizem suas próprias compras de forma autônoma e intuitiva.

Se interessou pelo produto? Então que tal atualizar a inteligência do seu varejo para se manter alinhado com o mercado? Continue acompanhando nosso artigo e saiba como.

Self checkout: mais liberdade ao consumidor

Como dito, aprimorar a experiência do cliente é fundamental para o varejista, e pensando nisso a tecnologia do self checkout promove mais liberdade aos consumidores para realizarem suas próprias compras de forma totalmente autônoma.

Atualmente, várias redes de varejo já contam com a oferta nesse formato, que deve seguir em expansão nos próximos anos. A praticidade, disponibilidade e autonomia desse canal promovem uma verdadeira revolução no setor varejista.

Quando falamos de self-checkout também estamos falando de uma série de processos, ações e recursos para eliminar os obstáculos encontrados pelos clientes durante a realização das compras (como filas e demora excessiva no atendimento), o objetivo principal dele é tornar a experiência do público mais personalizada e satisfatória. 

Vantagens do self checkout

O self-checkout é uma solução imprescindível, ainda mais para que o “varejo sem atrito” seja colocado em prática. Com ele, conquistamos as seguintes vantagens:

Aumento de vendas e diminuição de gastos

Tirando a responsabilidade das operações de caixa pelos funcionários, outras atividades do seu negócio irão ter mais atenção e, automaticamente, mais produtividade. Há também uma grande diferença de espaço físico ocupado pelos checkouts e pelos self-checkouts, que serão menores e mais práticos.

Ou seja, com a implantação das caixas de autoatendimento, você poderá planejar melhor o layout da sua loja. E convenhamos: o espaço para trânsito dos clientes ou para expor mais produtos pode resultar em um significativo aumento de vendas!

Otimização do fluxo de filas

Você não precisa, necessariamente, abolir os caixas rápidos do seu negócio, porém, o self-checkout poderá dividir esse atendimento de forma eficiente. Basta observar como, em horário de pico, o autoatendimento contribui para desafogar a loja.

Mídia espontânea

Para o consumidor, controlar a compra de seus produtos está diretamente relacionado ao imaginário coletivo de que tudo hoje deve ser automatizado, e essa é uma das características mais marcantes da nossa realidade atual.

Quando o consumidor entra na sua loja e se depara com essa tecnologia, principalmente se não há outros negócios próximos a utilizando, isso chama a atenção e proporciona a oportunidade de divulgação orgânica pelos clientes.

Inclusive, se sua loja for a primeira do município a investir em self-checkout, você será pioneiro no varejo local, o que contribui para chamar a atenção de TV, jornais e revistas.

Alinhamento com o atual cenário do varejo

Inovar é um preceito básico ao mercado varejista. 

O surgimento de soluções que buscam aprimorar a execução de processos, aumentar a disponibilidade, reduzir custos e tornar a gestão mais eficiente, tornou a inovação uma necessidade no ambiente corporativo. Principalmente para quem quer se destacar.

Por isso, as empresas precisam desempenhar um papel ativo neste processo. Ou seja, não basta apenas estar atualizada quanto às novidades do mercado, é preciso analisar estrategicamente cada uma delas e adquirir as que servem melhor ao seu negócio.

Por fim, é importante ressaltar que essa solução pode ser implementada em qualquer rede varejista, independentemente do tamanho, tipo ou segmento.

Proporcionando assim uma experiência única e trazendo ganhos operacionais importantes para a imagem de qualquer negócio, já que você passa a ser visto como inovador e demonstra, dessa forma, se preocupar com a experiência de seus clientes.

Continue por dentro das novidades do varejo com a Green Retail Solution, que sempre busca tendências do setor para trazer aos seus clientes e, assim, deixá-los por dentro das últimas atualizações. Somos especialistas em segurança e trabalhamos com varejo inteligente e design, trazendo soluções completas para você!

Quais os benefícios da multicanalidade para o varejo?

Postado por agenciacanna em 02/jun/2022 - Sem Comentários

Hoje, existem muitas maneiras de se chegar até aos compradores. Nesse sentido, a melhor forma de garantir um crescimento é adotando uma estratégia de vendas de multicanalidade, também chamada de omnichannel.

Afinal, essa estratégia é focada em uma comunicação multicanal e integrada, na qual o consumidor pode navegar em diferentes meios, transitando entre site, redes sociais, e-mail, blog e loja física com facilidade.

Contudo, a criação de uma experiência focada na multicanalidade, muitas vezes, acaba intimidando os varejistas, principalmente aqueles que estão começando. Mas, sabendo utilizar as ferramentas certas e os canais adequados, os benefícios dessa prática são enormes, tanto para lojistas quanto para os consumidores.

Quer saber mais? Então continue a leitura e veja como beneficiar as suas vendas com essa estratégia.

Quais são os benefícios da multicanalidade?

Entre os principais benefícios de uma venda multicanal estão:

Adquirir novos clientes

Muitos consumidores acham mais prático comprar no e-commerce do que na loja física. Enquanto, outros preferem contar com um atendimento mais próximo e personalizado. A grande questão aqui, é que com a multicanalidade você pode alcançar diferentes pessoas, com diferentes gostos e em diferentes momentos.

Gerar mais lucros e receitas

Quanto mais clientes você alcançar, maior será o crescimento das suas  vendas. Inclusive, alguns dados da Stitch revelaram que os varejistas que vendem em plataformas online aumentaram 38% na sua receita. Já os varejistas que adicionaram um terceiro canal, como as redes sociais, tiveram um aumento de 120%!

Sem barreiras físicas ou limites geográficos

Se você vende apenas em loja física, para expandir os seus negócios, vai precisar abrir uma nova filial e arcar com todos os custos e burocracias dessa ação. No entanto, com o suporte da internet e de uma estratégia multicanalidade fica muito mais fácil e barato expandir seu negócio, colocar suas vendas em funcionamento.

Além disso, estar em vários canais aumenta sua visibilidade e, consequentemente, seus lucros.

Afinal, quem não é visto não é lembrado, não é mesmo? Portanto, estar presente em múltiplos canais virtuais e físicos, como as redes sociais, os marketplaces, os sites institucionais, as lojas físicas, os dispositivos móveis, bem como os canais de venda direta, faz toda a diferença para o reconhecimento da sua marca.

Gostou? 

Então continue por dentro das tendências do varejo com a Green Retail Solutions, que sempre tenta se atualizar e trazer aos seus clientes o que há de melhor e mais novo no mercado, facilitando assim o seus processos. 

Também trabalhamos com varejo inteligente e design, trazendo soluções ainda mais completas para você!

Store in store: por que grandes varejos estão investindo nesse modelo?

Postado por agenciacanna em 26/maio/2022 - Sem Comentários

O varejo físico está sempre em busca de se renovar e adotar práticas que sejam atrativas para o consumidor. Mas, como causar atração em um mundo que está cada vez mais digital, tanto por praticidade como por necessidade? Nesse cenário, o store in store se torna um grande aliado.

O termo store in store significa, exatamente, loja dentro de outra loja. Para ilustrar esse conceito, podemos imaginar uma livraria, local em que, normalmente, encontramos também alguma cafeteria ou um quiosque similar.

Dentro de supermercados, é bastante comum encontrar floriculturas e lanchonetes, que são atrativas ao consumidor. Esses dois exemplos ilustram de forma simplificada o que é o store in store.

Os varejistas podem ficar tranquilos, pois essa modalidade não busca criar competição ou acirrar os negócios entre marcas distintas. Ao contrário, o modelo store in store se torna ideal quando os dois estabelecimentos se complementam, oferecendo, assim, uma melhor experiência ao consumidor.

Obviamente, é necessário traçar o perfil do público e entender se os dois negócios cumprem com um principal requisito: a sinergia entre produtos e serviços oferecidos para o consumidor. Se sim, aliada com uma boa comunicação, essa estratégia tende a trazer resultados muito positivos para todos os lados.

A Green Retail Solutions, como uma referência no setor varejista, além de prestar serviços para o varejo, também está sempre atenta às novidades do mercado. Por isso, ao longo do texto, você vai conhecer um pouco mais sobre o SIS, além de casos de sucesso que envolvem esse modelo!

Store in Store: a Casas Bahia Experience

Um exemplo claro e recente de store in store é o da Casas Bahia. Também chamada de CBxp (Casa Bahia Experience), a megaloja localizada na Marginal Tietê, em São Paulo, tem uma proposta diferente das demais.

Abrigando outras lojas dentro de si, em uma área dedicada só para isso. A megaloja busca oferecer produtos e serviços diversos dentro de um único ambiente, complementando a experiência do consumidor.

A grande inauguração aconteceu no dia 18 de novembro de 2021 e contou com inúmeras atrações. Uma delas é uma mini sala de cinema, criada pela LG, a fim de oferecer um espaço de cinema para os consumidores.

Experiência imersiva em seu estado mais puro.

As crianças também podem aproveitar um espaço só para elas dentro da megaloja da Marginal Tietê. O espaço conta com tobogãs e um ambiente completo para brincadeiras pensado na diversão dos mais novos.

Além disso, muitas outras marcas estavam presentes no espaço com experiências únicas que, além de intensificar a relação marca-consumidor, também traziam reconhecimento para a megaloja como um todo.

O store in store desta loja das Casas Bahia foi pensado para causar uma experiência imersiva não apenas em um consumidor, mas também em toda a sua família.

Outros exemplos de store in store

O sistema store in store é um velho conhecido dos varejistas, já que sua realização não é algo novo e muitas marcas já foram bastante beneficiadas com esse modelo e estratégia.

Um exemplo de bastante sucesso é o caso da marca Swift. Voltada para o segmento alimentício de carne, a Swift deu o pontapé inicial no sucesso da marca com a ajuda do store in store. Dentro de supermercados e hipermercados ainda é possível encontrar um espaço totalmente dedicado às carnes e produtos da Swift.

Mas devido ao reconhecimento da marca, a empresa de carnes pode abrir dezenas de lojas espalhadas por todo o país, tornando-se independente e contando com lojas físicas únicas e exclusivas que têm muito sucesso. Tudo por conta de uma estratégia de store in store bem definida.

Outra marca que apostou no modelo e se deu bem foi a Daiso Japan. Em 2013, a marca fez uma parceria com o Hirota Supermercados, que deu frutos bastante positivos para a Daiso. Agora em 2021, a marca optou por fazer um modelo store in store com a Soneda Perfumaria, em uma loja no centro de Guarulhos, na Grande São Paulo.

De 2013 para cá, a Daiso Japan abriu inúmeras lojas no país e apostar em outro SIS só trará mais benefícios para ela.

Store in store como força para impulsionar o varejo

O modelo store in store é ideal para manter o consumidor por mais tempo dentro de loja de uma maneira espontânea e eficiente. Mas, para ir além das questões de atração, o SIS possui riscos e investimentos iniciais menores, o que é agradável para o empreendedor.

Em um mundo cada vez mais digital, o SIS contribui diretamente para a segurança das lojas físicas no setor varejista. Afinal, nada substitui a ida presencial a uma loja para adquirir um produto, seja ele qual for.

E é exatamente por esse motivo que o varejo viu no store in store uma oportunidade de sucesso. Muitas lojas já se recuperaram com esse modelo e a tendência é que seja cada vez mais recorrente, independentemente do segmento das lojas físicas envolvidas.

Continue por dentro das novidades do varejo com a Green, que sempre busca tendências do setor para trazer aos seus clientes e, assim, deixá-los por dentro das últimas atualizações.

Somos especialistas em segurança do varejo e trabalhamos com varejo inteligente e design, trazendo soluções completas para você!

 

Razões para implementar o pagamento com QR code em sua loja

Postado por agenciacanna em 19/maio/2022 - Sem Comentários

Os avanços tecnológicos trouxeram inúmeras facilidades para o consumidor. Desde as maneiras mais simples de comprar até a disponibilidade de novos produtos: a tecnologia facilitou tudo. E uma das inovações que os avanços trouxeram foi a possibilidade do cliente pagar com QR code.

Pagar com QR code é prático para o consumidor, mas também para o próprio varejista. Implementar esse tipo de pagamento é uma maneira que o varejo encontra de manter o seu negócio inovador e prático, tornando-se mais atraente para os clientes.

Para além das questões estratégicas de varejo, o pagar com QR code se tornou uma prática recomendada até mesmo pela OMS, mas por questões de segurança durante a pandemia. Isso porque as cédulas podem abrigar vírus e bactérias durante dias, contribuindo para a propagação do Coronavírus. Essas informações são do The Telegraph.

Como pagar com QR code?

Não existe segredo para pagar com QR code. Entretanto, é importante entender um pouco mais sobre esse código. Ele funciona como um código de barras em imagem, conseguindo armazenar dados e informações criptografadas que permitem a realização do pagamento.

Além de serem muito úteis em pagamento, os QR codes podem ser encontrados em programas de televisão, em cardápios, entre outros lugares, tornando-se bastante funcional para diferentes funções.

Para pagar com QR code é necessário aproximar o código de uma maquininha de cartão de crédito ou outro método de pagamento – como smartphone. Normalmente, o celular escaneia o QR code da máquina e realiza o pagamento. Além disso, é importante habilitar o smartphone – e aplicativos – ao sistema de pagamento com o código.

Alguns negócios imprimem a nota fiscal já com o QR code para o consumidor pagar diretamente dali. Tudo pensado para gerar praticidade e segurança.

Quais os benefícios em pagar com QR code?

Atualmente, é possível citar inúmeras vantagens em pagar com QR code. Vantagens que, como já dito, vão além de facilidades para o consumidor, mas também para o varejo.

Abaixo, confira alguns dos maiores benefícios em pagar com QR code.

Segurança dos dados

Os QR codes armazenam os dados de forma extremamente segura, o que, consequentemente, garante a segurança de toda a transação. Assim, tanto o cliente quanto a empresa ficam despreocupados em relação ao roubo de dados e outros problemas que poderiam comprometer as informações pessoais do consumidor.

Varejistas que implementam o pagamento por QR code mostram mais do que apenas inovação e praticidade, mas também uma verdadeira preocupação com a segurança das informações de seus clientes.

Praticidade

É impossível falar sobre pagar com QR code e não falar em praticidade. O pagamento não exige nenhum tipo de contato e a transação é feita rapidamente, trazendo comodidade para os dois lados envolvidos. Para além de eficiente, o pagamento é excelente para quem tem pressa.

É possível escanear o QR code diretamente do celular, seja por mecanismos já integrados no aparelho ou com a ajuda de aplicativos específicos para isso. Além disso, muitos bancos disponibilizam a opção de transação com o código.

Melhor prazo de recebimento

Os varejistas podem contar com prazos menores de recebimento do pagamento. Isso porque, dependendo da empresa responsável, o valor pode cair em pouquíssimos minutos, senão na hora, em sua própria conta bancária, o que facilita as transações e diminui as burocracias.

Mais rápido, mais prático e menos burocrático.

Como o varejo se beneficia dessa prática?

Além de ser uma maneira de mostrar inovação e tecnologia, como já citado, o varejo se beneficia ao oferecer pagamentos com o código, por trazer conforto aos seus consumidores, além de garantir diferentes formas de pagamento. Assim, o cliente tem um leque de opções e pode optar por pagar com QR code, se for a melhor escolha para si.

Ainda, o índice de pagamento por QR code está subindo consideravelmente no país desde o início da pandemia, tornando-se, portanto, uma tendência importante de se observar com o passar dos meses. Afinal, estar por dentro das tendências é a melhor forma do varejo atrair o consumidor.

E para acompanhar as tendências do varejo conte com a Green Retail Solutions! Somos uma empresa especializada em estratégias para esse ramo, que vão desde à segurança, passando pelo design e chegando no varejo inteligente.

Ainda, a Green fornece soluções para sistemas de pagamento POS – suportes para tablets e celulares com segurança de alarmes.

Conheça essa e outras  soluções que a Green pode oferecer para o seu negócio! Entre em contato.