Arquivo do Autor

Como evitar furtos em loja e por que eles acontecem?

Postado por agenciacanna em 06/maio/2021 - Sem Comentários

Cuidar da segurança do seu negócio é uma maneira eficaz de manter uma boa lucratividade, e por isso, o combate a furtos em loja é uma das grandes metas que profissionais do varejo precisam ter em mente.

O setor varejista tem sido muito prejudicado com as incertezas que a pandemia trouxe, mas é preciso olhar o futuro com otimismo e não deixar para depois resoluções que podem ser tomadas agora. Com isso, é importante que parte desse planejamento conte com ações de segurança para prevenir perdas no negócio.

Os furtos em loja são, infelizmente, uma realidade que lojistas precisam lidar. Para combater esse problema, é possível contar com soluções tecnológicas, boas práticas e treinamentos que os funcionários podem exercer no dia a dia.

Mas você sabe o porquê combater furtos é importante? Quais são os itens mais roubados? E como identificar um indivíduo mal intencionado e conseguir criar estratégias inteligentes para prevenir perdas?

Essas são algumas das perguntas que pretendemos responder com esse conteúdo. Confira!

Quais produtos têm um maior índice de furtos em loja no Brasil?

O Brasil ficou em quinto lugar como país que mais sofre com furtos em loja no segmento varejista, segundo um estudo do Barômetro Global de Furtos no Varejo de 2018. Entre os produtos mais roubados, carnes e queijos se destacam.

De 2011 até 2018 houve um crescimento de 3% de furtos no varejo, o que representou um prejuízo de US$ 2,4 bilhões no ano.

Mas esses não são os únicos produtos furtados: outros alimentos, equipamentos pequenos, jóias, entre outros, também se destacam como mercadorias que chamam a atenção de ladrões.

Uma informação relevante que vale ser considerada é que quando falamos sobre furtos em loja, isso não está restrito a visitantes que estão conhecendo o seu negócio. Muitos empresários afirmam que diversas ocorrências acontecem diretamente no estoque – ou seja, ocorrências internas.

Mas como identificar uma atitude suspeita na minha loja?

Esse é um grande desafio: identificar uma atitude suspeita.

Não existe uma receita de bolo ou uma característica física que define de fato um suspeito, o que torna a tarefa desafiadora.

Por isso é importante contar com a tecnologia para avaliar, seja por meio de câmeras que capturam a imagem do ato da pessoa tentando capturar um produto, ou mesmo com sistemas inteligentes que disparam o alarme no caso de furto.

4 dicas para evitar furtos em loja

A seguir, separamos alguns passos para orientar ações inteligentes e aumentar a prevenção de perdas na sua loja.

Capacite sua equipe

Capacitar a equipe e deixá-los cientes a respeito de uma política de prevenção de perdas é uma forma eficiente de combater furtos.

Além dos funcionários ficarem mais atentos com os visitantes da loja, também ficarão em relação a eventuais colaboradores mal intencionados.

Invista em um sistema de segurança (PDV)

O sistema PDV é uma maneira de automatizar e tornar mais segura a frente de caixa. Dessa forma, além da prevenção de perdas, é possível facilitar o controle fiscal, de emissão de notas fiscais ou cupons até o pagamento de impostos.

É por meio desse sistema que uma empresa consegue manter a organização da sua loja, e com uma melhor distribuição de produtos, mais domínio os funcionários terão para se antecipar aos furtos.

Utilize acessórios e sistemas de segurança

Os acessórios e sistemas de segurança são fundamentais para garantir a segurança contra furtos de loja. São itens modulares e personalizados que usam tecnologia para conseguir assegurar os produtos – que quando sofrem tentativa de roubo, emitem um alerta sonoro.

Outras tecnologias inteligentes para evitar furtos em loja são as antenas e etiquetas antifurto.

Faça uma gestão de estoque

Uma melhor gestão de estoque ajuda a evitar perdas de produtos, especialmente por ocorrências internas – que são aqueles que acontecem entre funcionários.

Com um estoque organizado, fazendo uso de sistemas capazes de mapear e automatizar as movimentações, é mais difícil que produtos desapareçam sem o conhecimento do gestor da loja.

A Green está pronta para avaliar, planejar e sugerir melhorias no sistema de segurança da sua loja. E ainda fornecer soluções de segurança que podem contribuir muito com a prevenção das perdas. Quer saber mais sobre? Entre em contato e solicite um orçamento.

Como os varejistas podem melhorar o merchandising no ponto de venda?

Postado por agenciacanna em 29/abr/2021 - Sem Comentários

Pensar em maneiras para tirar o máximo proveito e investir em merchandising no ponto de venda é uma boa pedida para lojas que querem impulsionar suas vendas e melhorar a experiência de compra dos seus clientes.

Você varejista já deve saber o poder que um bom visual e design oferece ao seu negócio para aumentar as vendas. Afinal, é uma maneira de atrair novos públicos e gerar identificação para que eles criem o desejo de compra.

O ponto de venda é o último elo da cadeia de varejo e a área central do atendimento com o cliente.

Trata-se do espaço em que acontece a decisão de compra. A partir disso, ações como experiência de compra, qualidade do produto, agilidade e muitos outros serão decisivos para o cliente ser fidelizado ou não.

Mas antes de seguirmos para dicas práticas de como melhorar o seu merchandising no ponto de venda, é importante entender de fato o que é esse conceito e onde ele se aplica. Confira logo a seguir!

O que é merchandising de varejo?

O merchandising no varejo é um conjunto de técnicas e personalizações feitas no PDV para atrair o cliente e apresentar a ele soluções ou produtos que despertem o desejo só de olhar as vantagens da compra.

São campanhas que visam aumentar o consumo e dar visibilidade, especialmente para aquele público que ainda não conhece o seu negócio.

O visual merchandising no ponto de venda não está restrito apenas à vitrine como muitos pensam. O layout da loja, a iluminação, música, embalagem, sinalizações presentes e até mesmo a forma como os funcionários estão uniformizados compõem essa estratégia.

Engana-se também quem pensa que se trata apenas de uma questão estética. Quando pensamos em visual merchandising, a questão vai mais além. É uma combinação de fatores que visa despertar sentimentos no cliente e expor um posicionamento e a cultura da sua empresa de dentro para fora do negócio. Assim, gerando uma identificação maior com seu público-alvo e aumentando o poder de conversão em vendas.

4 dicas para melhorar as ações de merchandising no ponto de venda

Agora que você já entendeu com um pouco mais de propriedade o que é merchandising no ponto de venda, chegou o momento de colocar a mão na massa!

Separamos 4 dicas para você, varejista, incluir no seu negócio e torná-lo mais atrativo para seus clientes.

1- Aposte em ações sensoriais

Trabalhar os cinco sentidos do seu cliente é uma estratégia esperta, mas que precisa de muito cuidado e entendimento da Persona (uma representação do seu cliente ideal) que será atingida.

Técnicas de aromaterapia podem ser induzidas para criar soluções de cheiro mais agradáveis; cores e disposição dos itens a venda de maneira equilibrada e harmoniosa também são importantes; utilizar a iluminação como aliada para destacar produtos que você deseja, esses são alguns exemplos de estratégias assertivas.

O tato e a audição também podem ser explorados. Investir em exposição do produto para que os clientes consigam tocar e mexer, sem comprometer a qualidade do que está previsto para a venda é uma estratégia de atração. Enquanto isso, deixe uma música ou mesmo um som ambiente que combine com a proposta do seu negócio e o público que deseja atender.

Por fim, se pertinente, o paladar pode ser um sentido importante para segmentos alimentícios. Deixar amostras grátis (desde que controlado por uma pessoa) é uma boa maneira de apresentar o seu produto sem o comprometimento do cliente naquele momento.

2- Utilize o cross-merchandising

O cross-merchandising consiste na técnica de fazer com que o cliente consuma um produto, que não é o foco da sua compra, pelo simples desejo e atratividade do mesmo. Essa vontade não vem do nada, ela deve ser estimulada.

Isso pode acontecer de várias maneiras. Exemplo disso é nas lojas de roupas, que na fila para o caixa, produtos de impulso são colocados estrategicamente, para que quem já está com a decisão de compra tomada aproveite o momento e leve mais um acessório para completar o look.

3- Deixe os produtos agrupados

A maneira como os produtos ficam dispostos na sua loja diz muito. Afinal, é possível criar um agrupamento para destacar uma promoção ou mesmo criar um storytelling que instigue a vontade do consumidor.

Uma grande solução para o varejo dentro desse contexto são os Roller Trays, acessórios de organização e exposição de bebidas, cosméticos e outros tipos de produtos em prateleiras.

O equipamento traz uma série de benefícios para o varejo, entre eles:

  • Reduz a manipulação: O mecanismo incentiva o usuário a pegar o produto que está na frente, sem tocar nos demais produtos.
  • Facilita a reposição na gôndola: Todos os produtos ficam enfileirados e deslisam sozinhos para frente.
  • Atende todos os varejos: É ideal para super e hipermercados, farmácias, petshops, padarias, empórios e lojas de conveniência.
  • Otimiza o trabalho da equipe: Reduz cerca de 65% da mão de obra dos seus funcionários

4- Invista em mídia digital

Junto ao projeto de merchandising no ponto de venda é uma boa pedida fazer a integração do espaço físico e digital, especialmente em um momento em que se fala tanto de omnichannel para gestão de vendas no varejo.

A tecnologia pode ser boa aliada. Incluir totens, telas interativas e outros elementos virtuais que permitam que o usuário navegue pelo site da loja ou mesmo tenha uma visão mais facilitada do seu negócio (como um mapa da loja se o seu empreendimento for grande) são investimentos interessantes que passam inclusive a sensação de modernidade a sua empresa.

A Green Retail Solutions como sua aliada!

Projetos de design, gerenciamento de categoria, soluções de organização para gôndolas e prateleiras, projetos de comunicação visual e sinalização são as especialidades da Green e nós fazemos questão de atender cada cliente de forma única, fornecendo soluções completas, estratégicas e específicas para o seu empreendimento.

Para saber mais sobre como a Green pode contribuir com a otimização do seu negócio, entre em contato com os nossos consultores e solicite uma proposta personalizada. Juntos podemos gerar resultados altamente satisfatórios para o seu merchandising no ponto de venda!

Checklist de prevenção de perdas usando antenas antifurto e acessórios EAS

Postado por agenciacanna em 22/abr/2021 - Sem Comentários

As antenas antifurto são equipamentos importantes para garantir a segurança e layout da sua loja. Com modelos personalizados, esse produto pode ser aplicado em várias frentes do varejo – do supermercado até lojas de roupas.

Seu funcionamento múltiplo é o que garante sua aplicação ampla. Elas podem dispor de alarme sonoro, contagem de fluxo bidirecional, software de gerenciamento via web e programação que respeita o horário de abertura e fechamento do negócio. Isso significa que as antenas antifurto, além de assegurarem o seu negócio contra prevenção de perdas, também auxiliam na economia de energia elétrica, fluxo de clientes, entre outros.

Os acessórios EAS são ótimos aliados para evitar perdas no varejo. São equipamentos inteligentes que aprimoram o programa de segurança da sua loja com tecnologias que vão de cabos de segurança e safers até sistemas de desativação de etiquetas práticos e adequados.

Como funciona uma antena antifurto

Também chamadas de “sensores antifurtos”, esses equipamentos contam com a tecnologia para identificar frequências específicas que criam uma comunicação com as etiquetas antifurto aplicada nos produtos durante a entrada e saída de pessoas na loja.

Logo, se uma pessoa está saindo com um produto, sem que a etiqueta tenha sido removida ou desativada, as antenas antifurto emitem um alarme para avisar a segurança de uma atividade suspeita.

4 passos para garantir segurança na loja usando antenas antifurto e EAS

Sabemos que implementar novas tecnologias, principalmente se a sua empresa ainda não está habituada a esse tipo de equipamento, pode parecer desafiador.

Para tirar suas dúvidas, montamos um checklist rápido para fazer na sua loja e garantir máxima segurança e prevenção de perdas, fazendo uso de antenas antifurto e acessórios EAS. Confira logo abaixo!

1- Capacite sua equipe

Treinar a equipe em relação ao procedimento diário, bem como incentivá-los a realizar testes periodicamente no sistema – seguindo as instruções do fabricante – é uma maneira de garantir máxima eficiência.

É importante que os funcionários saibam requisitos básicos como, por exemplo: garantir que os EAS sejam cobertos, quais atitudes tomar quando o alarme disparar, como posicionar as etiquetas para que as antenas antifurto sejam capazes de identificar quando os produtos estão saindo irregularmente da loja, entre outras posturas.

2- Avalie a necessidade de uma infraestrutura EAS extra

Além das antenas antifurto, muitas lojas podem precisar de um sistema adicional para proteger ainda mais as mercadorias. Principalmente, aquelas que garantam um bom funcionamento dos sensores e que sejam a prova de fraudes.

Nesse caso, apostar em etiquetas antifurto ou gancheiras de segurança são formas de evitar que esse tipo de problema comprometa a saúde financeira do seu estabelecimento.

3- Utilize cabeças de alfinetes maiores

O pino que trava a etiqueta na mercadoria é chamado alfinete. Quanto maior as cabeças de alfinete, menor as chances de violação e remoção da etiqueta. Dessa maneira, é fundamental alinhar com o fabricante ou fornecedor a respeito dessa solução.

Considere inclusive se uma camada adicional de segurança pode ser necessária na forma de cabeças de alfinetes de tinta.

4- Valide as etiquetas

Uma fraude muito comum em lojas diversas é trocar as etiquetas de um produto. Por isso, é importante que o time esteja preparado para, na hora de finalizar a compra, verificar se o código de barras está tratando de fato do produto certo.

Alguns acessórios EAS são projetados para produtos específicos, como óculos, notebooks, celulares, etc.

Isso melhora a operação, pois não danificam os produtos na hora de aplicar a etiqueta e garantem a segurança necessária para reduzir a incidência de furtos na sua loja.

Agora que você já conheceu um pouco mais sobre como as antenas antifurto podem melhorar a lucratividade do seu negócio por meio da prevenção de perdas, que tal começar a analisar o melhor modelo para garantir a segurança da sua loja?

A Green pode ajudar com soluções inteligentes e tecnológicas para varejistas de diferentes segmentos. Ficou interessado? Entre em contato e solicite um orçamento agora mesmo.

 

As principais falhas na implantação de prevenção de perdas e como evitá-las

Postado por agenciacanna em 15/abr/2021 - Sem Comentários

Praticar a prevenção de perdas em uma loja não é tarefa fácil. Para conseguir um bom resultado, que traga segurança e aumente a lucratividade dos seus negócios, é necessário investir em tecnologia e capacitação de equipe constantemente.

O desafio é diário. Todos os dias, com o grande fluxo de pessoas que entram e saem da sua loja, o risco de furtos é alto. Mas é importante ter em mente que a prevenção de perdas está integrada a outros fatores.

Ela não fica restrita apenas a furtos, mas também em identificar práticas que ajudem a evitar gastos desnecessários com processos mal executados ou uma logística ruim da loja.

A seguir, listamos as falhas mais comuns relacionadas à prevenção de perdas e as melhores práticas para evitar esse problema.

1- Processos mal executados ou pouco estruturados

Ter uma política de prevenção de perdas é um caminho eficiente para identificar ações precisas para garantir a lucratividade do seu negócio.

Quando esses processos não estão claros (ou no pior dos casos, nem existem) é possível que varejistas acabem lidando com problemas que comprometam a lucratividade do negócio.

Para evitar, é importante criar uma lógica segura e que integre o seu quadro de funcionários para que eles executem atividades e tomem decisões padronizadas.

Isso pode ser feito da seguinte maneira:

  1. Mapear todos os processos de forma a garantir que o time operacional fiscalize os produtos;
  2. Treinamentos para manuseio de tecnologias – como cadeados de aço, protetores para equipamentos, antenas antifurto, entre outros;
  3. Orientar a equipe em relação a atitudes suspeitas, como por exemplo: pessoas que evitam contato visual, que ficam circulando pelo local sem colocar o produto na cesta, ficam observando os funcionários, entre outros.

Além de garantir a prevenção de perdas, a equipe fica mais motivada e produtiva, afinal, já sabem exatamente como agir, como organizar e a quem recorrer quando houver algum problema.

2- Falta/inexistência de análise de métricas

Se a sua empresa faz o controle de estoque por meio de planilhas ou de um sistema de gestão, é importante verificar os dados históricos e analisar de maneira precisa para ter insights.

Por meio de uma análise de métricas é possível identificar um produto que esteja em falta, onde existe o maior índice de furtos na sua loja, quais produtos estragam primeiro, e muitas outras informações.

Para isso, é possível adotar softwares (como ERPs) para garantir um controle maior da operação e contar com dashboards atualizados em tempo real sobre o status operacionais da loja.

Como o nível de detalhes é complexo, é fundamental que a empresa busque por tecnologias que ajudem na prevenção de perdas de maneira mais automatizada.

3- Capacitação da equipe

Sem processos claros, a equipe não tem direcionamento de como agir em relação a gestão de estoque, análise de dados ou mesmo quais atitudes tomar no caso de um furto ou roubo na loja.

Por essa razão, é fundamental criar uma cultura forte pautada na transparência. Outro ponto é executar treinamentos periodicamente com os funcionários quanto ao uso de sistemas PDV ou do controle de planilhas, dessa forma, todos serão capazes de contribuir para garantir máxima produtividade e lucratividade.

4- Subestimar as estratégias de quem furta

Pessoas mal intencionadas podem ser muito criativas para criar estratégias de fraude. Isso pode variar desde identificar onde estão as câmeras de segurança para encontrar pontos cegos, até mesmo trocar as etiquetas (ou retirá-las) de um produto.

Por isso, é importante que sua loja conte com equipamentos de segurança – como os acessórios EAS, etiquetas de segurança, antenas antifurto – e um sistema PDV (software que ajuda na organização da loja, da gestão do estoque até o fechamento de vendas no caixa) para evitar esse tipo de problema.

Além disso, outras soluções podem ser eficientes, e contar com a tecnologia é um caminho mais inteligente para evitar que furtos aconteçam.

As antenas para lojas, por exemplo, auxiliam na segurança, pois conseguem identificar quando um produto sai da loja sem ter sido pago.

5- Investir em ações de prevenção de perdas

Todas as ações citadas anteriormente são fundamentais para compor uma estratégia de prevenção de perdas. Elas trazem um olhar mais abrangente em relação a perda de produtos, não se limitando apenas a furtos ou a uma má gestão de estoque.

Por essa razão, um passo importante para o seu negócio é mapear as principais medidas que serão tomadas e investimentos que devem ser feitos em tecnologia para evitar perdas no varejo.

Como solucionar o problema de perdas no varejo

De acordo com a Pesquisa Abrappe de Perdas no Varejo Brasileiro de 2019, as empresas passaram a investir mais em sua equipe de prevenção de perdas, e o aumento resultou em um aumento de 57% no quadro de funcionários responsável por essa atividade nas lojas.

Por isso, engana-se quem pensa que investir em sistemas de segurança é um gasto extra. Na verdade, se trata de um investimento para o negócio, que no longo prazo mostra resultados eficientes e aumenta a lucratividade, bem como a credibilidade da loja perante os clientes.

A boa notícia é que a prevenção de perdas conta nos dias de hoje com suporte tecnológico. Produtos e sistemas voltados para a melhor gestão e mesmo para segurança de produtos contra furtos já existem e para encontrá-los é preciso entrar em contato com empresas especializadas.

A seguir, conheça algumas das soluções:

Acessórios EAS

Os acessórios EAS são equipamentos inteligentes, modulares e integrados que ajudam na redução de perdas. Você já deve ter visto algum desses em lojas, os mais comuns são: gancheiras de segurança, cabos de aço para produtos, safers, cadeados para notebooks, entre muitas outras soluções.

Etiquetas antifurto

Etiquetas flexíveis e colantes que ajudam na proteção do seu produto. A partir delas, é possível fazer uma conexão com a antena antifurto da sua loja, e quando um produto sai sem ser pago, o aparelho dispara um alarme sonoro.

Também existem etiquetas que não podem ser retiradas, apenas pelo caixa após o pagamento. E o funcionamento para detectar se o produto está sendo retirado da loja é semelhante ao descrito no trecho anterior.

Ficou interessado em implementar agora produtos que vão ajudar na sua política de prevenção de perdas? Pois saiba que a Green tem a solução certa para o seu negócio! Entre em contato com a gente e solicite um orçamento.