Arquivo do Autor

Como criar apelo comercial e manter a segurança no varejo?

Postado por agenciacanna em 28/jan/2021 - Sem Comentários

Para muitos profissionais varejistas, o assunto “segurança no varejo” está automaticamente conectado com a redução de perdas e maior absorção dos lucros da empresa e, de fato, o objetivo principal é esse quando implantamos soluções de segurança. No entanto, outros fatores positivos são agregados ao negócio a partir do momento que os equipamentos antifurto possibilitam a visualização completa do produto e a experimentação segura para a loja e para o consumidor.

À medida que um ano difícil finalizou e um novo ciclo começou com ondas de flexibilização, o varejo passou a procurar soluções que viabilizem capitalizar e converter o tráfego de que inevitavelmente voltarão ao ambiente do mundo real. Isso já aconteceu durante a temporada de compras natalinas e a tendência é que novos picos surjam, movimentando a economia e, consequentemente, aumentando a preocupação com a segurança da loja, bem como a integridade física dos colaboradores.

Existe uma grande probabilidade que em 2021 o varejo venha a ter menos visitas e menos tempo de permanência do consumidor na loja devido à ameaça persistente do Covid-19. Fazer com que cada visita conte é e continuará sendo uma das principais prioridades para o varejo no próximo período. Essa situação gera o questionamento inevitável: Como o setor pode criar um verdadeiro apelo comercial nas áreas de exposição e, ao mesmo tempo, manter a segurança no varejo?

A segurança no varejo é uma questão de localização

Proteger uma loja contra furtos, crime organizado e ocorrências internas é garantir que a segurança correta seja fornecida no local correto e, muitas vezes, esse processo envolve várias camadas de métodos. Ferramentas devem ser utilizadas como itens de vigilância eletrônica (incluindo etiquetas e rótulos de segurança) para proteger os itens de acordo com o produto.

O ideal é que toda a loja seja protegida por um sistema de segurança com circuito fechado de televisão, conte com treinamento de equipe, tenha layout funcional e até mesmo profissionais especializados em segurança no varejo.

A chave é manter um bom equilíbrio entre proteger o produto e o ponto de venda, ao mesmo tempo que atrair e encantar clientes. Isso significa ter segurança adequada no local certo e levar em consideração o nível de experiência que um cliente espera encontrar em uma determinada loja.

Por exemplo, em lojas de departamentos e lojas de eletrônicos, é comum ver a equipe de segurança na porta. Em uma loja de roupas regular, isso pode ser visto como um exagero e até mesmo repelir a entrada de alguns clientes. Muitas lojas que costumam ter problemas de roubo optam por usar um circuito de televisão para reduzir roubos mas, em outras lojas, os métodos de vigilância precisarão ser mais sutis. Ao mesmo tempo, existem outras opções de segurança que permitem proteger o produto sem mostrar segurança óbvia e perceptível.

A segurança no varejo pode e deve ser sutil

As inovações no campo da vigilância eletrônica de mercadorias (EAS) permitem que antenas de proteção nas lojas fiquem escondidas nas portas, embaixo do chão ou mesmo no teto. Em butiques, varejistas de luxo e até lojas de departamento, essa opção de entrada ajuda a criar um ambiente acolhedor que atrai clientes sem abrir mão de equipamentos de segurança altamente eficientes.

No caso descrito acima, a entrada não é clara à primeira vista, mas é mantida desobstruída e pode ser projetada para realmente melhorar a experiência de compra e satisfazer o cliente. Ao mesmo tempo, o EAS oculto ainda pode monitorar tags, protegendo assim os produtos contra roubo. Além disso, uma nova ferramenta EAS também é fornecida para provadores. Ao adulterar a etiqueta no ambiente privativo do vestiário, ou ocultar o produto na roupa do cliente ou bolsa reforçada, o sistema avisa automaticamente a equipe.

Por mais eficazes que as etiquetas de segurança possam ser, o exagero de segurança deve ser evitado. Isso acontece quanto etiqueta é muito pesada, grande ou ofusca a atenção do produto, em alguns casos impedindo os clientes de realmente interagirem com o produto.

No caso dos produtos eletrônicos como smartphones, smartwatches, tablets e computadores, os cadeados eletrônicos são a escolha ideal. Esses equipamentos permitem que o item seja acessível ao consumidor, mas protegem o produto contra roubo. Eles também motivam o cliente a experimentar o produto, permitindo a interação com os gadgets.

Nestes dispositivos a inovação também está presente. Modelos mais modernos já dispõem de sistemas de alarme wi-fi, o que melhora muito a experiência do cliente pois o produto fica livre e, ao mesmo tempo, garante a segurança necessária.

Enquanto isso, produtos de valor agregado podem ser protegidos em armários com chave ou expositores de vidro, mas a chave aqui é garantir que eles possam ser acessados rapidamente pela equipe para atender o cliente, como por exemplo o uso de chaves inteligentes que podem ser distribuídas a um membro da equipe e programadas para abrir vários compartimentos em sua seção, agilizando este processo. Essa também é uma ótima solução para estoques rápidos, que costumam ficar na loja para fácil acesso da equipe de vendas.

A prevenção de perdas é sempre um equilíbrio, mas em 2021, a criação de um ambiente de varejo atraente é mais importante do que nunca. Nesse sentido, a Green disponibiliza uma série de soluções inteligentes, com o que há de melhor no mercado global de segurança no varejo. Entre em contato com a nossa equipe e solicite uma proposta personalizada.

Como unir segurança e inovação no varejo?

Postado por agenciacanna em 03/mar/2020 - Sem Comentários

Mais do que um diferencial, um requisito: a capacidade de inovação no varejo se tornou um cuidado indispensável! Nesse processo, inteligência artificial, caixas sem operadores, telas interativas e gôndolas inteligentes já não representam mais o futuro do cenário varejista, e sim o presente!

No entanto, mesmo no varejo do futuro, uma demanda sempre existirá em todo o mercado: a segurança! Da mesma forma que a inovação, a proteção dos ativos é indispensável para a sobrevivência e o crescimento de qualquer negócio. E como um pode complementar o outro, diversas tendências vêm contribuindo decisivamente para a superação de desafios do setor, unindo inovação e segurança a partir de ferramentas e tecnologias em constante evolução!

Assim, além agregar uma nova experiência ao consumidor, combinar essas estratégias em um programa de prevenção de perdas gera altos retornos de investimento. E isso não é só presunção, viu? Grandes redes varejistas já conseguiram alcançar um índice de economia e redução de custos na faixa de milhões de reais, apenas implementando um sistema de controle de roubos, furtos e avarias.

Quer saber como garantir ambos os recursos em seu negócio? Conheça as principais ferramentas que promovem a segurança e inovação no varejo, otimizando as experiências de compra e a rentabilidade das vendas!

Soluções e tendências de segurança e inovação no varejo

  • Cabos, suportes e cadeados eletrônicos

Especialmente em pontos de venda de produtos com alto valor agregado, como o setor de eletroeletrônicos, é essencial contar com equipamentos e medidas de segurança que não comprometem a exposição, interação e experimentação dos itens.

Assim, cabos de segurança que mantém os aparelhos carregando, suportes magnéticos e cadeados eletrônicos são soluções cada vez mais utilizadas na demonstração de smartphones, smartwatches, câmeras digitais, notebooks e fones de ouvido, entre outros produtos eletrônicos.

Hoje há uma ampla variedade de equipamentos disponíveis no mercado, por isso é importante avaliar e escolher quais opções se adequam melhor aos níveis de proteção exigidos e às características de cada produto. Conheça 5 modelos de cadeados eletrônicos projetados para unir segurança e inovação no varejo!

  • Vigilância Eletrônica de Artigos (EAS)

Os dispositivos EAS combinam tecnologia eletromagnética, radiofrequência, sensores e detectores de metais, possibilitando novos modelos de etiquetas, tags, antenas e diferentes produtos altamente confiáveis para a proteção de seus produtos.

Em casos de tentativa de roubo e furto, esses dispositivos acionam um alarme sonoro e visual no momento em que os produtos são retirados da loja, com a detecção imediata por sensores eletrônicos instalados nas portas de saída.

  • Software de controle para varejo

Gerenciar todos os dispositivos e sistemas de segurança, bem como o resultado das ações de marketing e inovação no varejo pode parecer desafiante. Mas um software de controle adequado pode otimizar todo esse processo, oferecendo as informações necessárias para o acompanhamento e a gestão do seu PDV!

O SmartCircle, software de controle desenvolvido pela Green, por exemplo, foi especialmente projetado para os desafios da exposição de smartphones e tablets no PDV, apresentando medidas de segurança avançadas, além de poderosas ferramentas de marketing digital para moldar a experiência do cliente e coletar informações valiosas sobre como eles interagem com os produtos.

Com gerenciamento web dos aparelhos expostos e das interações, controle do planograma, controle de acesso às funções dos aparelhos, visualização do histórico de todos os eventos, monitoramento do nível de bateria dos dispositivos e alarme sonoro, o SmartCircle é a solução perfeita para gerenciar a segurança da loja.

Além disso, o software possibilita a exibição de campanhas, promoções, programas de fidelidade, e vídeos institucionais de forma simultânea ou personalizada em todos os aparelhos, garantindo maior interatividade e diferenciação para a exposição dos produtos no PDV.

  • Monitoramento de Televisão por Circuito Perdido (CCTV)

O monitoramento de CFTV é uma ferramenta de prevenção de perdas já amplamente utilizada no mercado. Porém, apesar de não ser uma novidade, essa tecnologia vem se transformando e agregando novas oportunidades para a segurança dos varejistas.

Sistemas ocultos e ao vivo estão sendo substituídos por modelos remotos, com centrais de monitoramento que conseguem ter uma visão completa de todos os alarmes, realizar rondas virtuais e acionar as autoridades imediatamente em caso de qualquer ocorrência.

Além disso, a análise das imagens já vem sendo utilizada inclusive como uma ferramenta de marketing, contribuindo com a compreensão do comportamento e da concentração de clientes dentro da loja, de forma a fundamentar melhores estratégias de organização e visual merchandising.

Bom, como você já sabe, inovar é preciso, mas assegurar o seu negócio também! E para isso, é importante contar com quem tem experiência e know-how na implementação de projetos adequados!

Especialistas em soluções de proteção e exposição de itens no ponto de vendas, nós oferecemos produtos e serviços completos, focados em melhorar a experiência de compra, a segurança e o potencial de inovação no varejo.

Conheça todo o nosso portfólio e entenda como podemos te ajudar a alavancar seus resultados de vendas e reduzir significativamente os riscos do seu negócio!

Como a criatividade no PDV pode melhorar a experiência do consumidor?

Postado por agenciacanna em 27/fev/2020 - Sem Comentários

A experiência do cliente está cada vez mais em destaque no mercado, e a criatividade no PDV é um recurso que pode (e deve) ser utilizado como estratégia para valorizar essa jornada e potencializar o sucesso nas vendas. Nesse caminho, o trade marketing analisa os hábitos de compra e preferências dos públicos, de forma a traçar ações de merchandising mais assertivas.

A decisão de compra do consumidor é baseada em uma série de pontos que devem ser observados e levados em consideração na hora de definir uma estratégia de merchandising. Tentar conquistar o público apenas com bons preços não é mais suficiente! Para se manter competitivo no mercado, é fundamental explorar os recursos de criatividade no PDV para se diferenciar da concorrência.

Neste artigo, separamos algumas dicas de como impactar o cliente e destacar sua marca no PDV com recursos mais criativos!

Visual merchandising

Com a criação de um design próprio e um layout diferenciado, é possível influenciar todas as etapas da jornada de compra, levando o cliente a conhecer melhor os produtos e ver os diferenciais que eles oferecem. Uma experiência única, que tem o poder de gerar memórias impactantes e positivas, fortalecendo os laços entre marca e consumidor.

Para obter sucesso com visual merchandising é preciso começar muito antes de organizar os produtos e as gôndolas. Leve em consideração a importância de traçar um planejamento prévio, analise o perfil do seu público, entenda seus hábitos e saiba o que eles realmente estão buscando, só assim você vai conseguir definir estratégias assertivas para as suas vendas.

Dicas para aumentar a criatividade no PDV

  • Use a tecnologia a seu favor

Aproveite os recursos tecnológicos para gerar inovação e melhorar os serviços oferecidos pela sua loja! Um software de gestão de trade marketing, por exemplo, pode otimizar a coleta de dados, fornecer métricas e indicadores de interação relevantes e, assim, te ajudar com a elaboração e divulgação de campanhas mais direcionadas e assertivas.

  • Atualize o layout da sua loja

Na hora de elaborar o layout do seu ponto de vendas, o foco deve ser a experiência do consumidor! Isso impacta na forma como ele localiza e interage com os produtos, além de influenciar diretamente na decisão de compra.

Assim, é importante contar com projetos de design que possibilitem um espaço agradável, confortável e atrativo, capaz de instigar o cliente a permanecer na sua loja, a procurar o que deseja e, quem sabe, até criar uma necessidade de adquirir algo que ele nem estava pensando no momento.

  • Aposte em uma decoração atrativa

Utilize a decoração para reforçar a identidade da marca e impactar o cliente logo no primeiro contato. Pense em uma arquitetura estilizada, que esteja conectada com o produto e valorize o espaço de forma positiva.

Trabalhar a criatividade no PDV requer um equilíbrio claro entre beleza e funcionalidade, para proporcionar uma experiência especial ao consumidor. Uma boa iluminação também deve fazer parte desse projeto e pode ajudar muito a destacar os produtos na vitrine, no interior da loja e até nos provadores. Cada cor tem uma função, então pense em qual sensação você quer despertar e utilize os recursos adequados para o seu projeto.

  • Explore os cinco sentidos

O ponto de vendas é o local ideal para você explorar os cinco sentidos do seu consumidor e despertá-lo para uma ação de compra ou necessidade. O marketing sensorial pode te ajudar com essa tarefa! Recursos como fragrâncias e aromas agradáveis, uma trilha sonora acolhedora e uma climatização confortável para criar experiências multissensoriais. No caso de estabelecimentos que trabalham com setor alimentício, vale também testar recursos de experimentação e degustação; essa pode ser mais uma forma relevante de surpreender o seu cliente!

  • Valorize os produtos

O destaque da loja é o produto, então saiba valorizá-lo de forma harmônica e positiva com o restante do espaço. Além de levar em consideração os hábitos de compra do seu público e os outros itens citados acima, organize as embalagens de acordo com a credibilidade no mercado e com o fluxo de venda no estabelecimento.

Com isso em mente, sempre utilize as prateleiras de cima para expor as peças que você pretende evidenciar e desenvolva uma visualização vertical para facilitar a busca do cliente. Ferramentas como cadeados eletrônicos, roller trays e pushers também são decisivas para otimizar a exposição dos produtos, ao mesmo tempo que garantem maior segurança para o negócio!

  • Destaque as mensagens institucionais

Além dos recursos sensoriais, é muito importante trabalhar o espaço de forma a valorizar a marca e transmitir sua mensagem para o mercado. Explore a comunicação mercadológica com elementos como o logotipo, as cores da empresa e insights que apresentem o propósito por trás dos produtos. Qual mensagem você quer passar para os clientes? O que você quer que eles saibam sobre a sua empresa?

Em muitas lojas o merchandising é feito sem pensar no consumidor. Conectar essas ações com um objetivo é essencial para diferenciar o seu negócio dos concorrentes e valorizar o PDV.  Hoje, muitas pessoas preferem pagar mais por marcas que realmente tenham um propósito e estejam conectadas com seus estilos de vida. Estudos do mercado mostram que a Geração Millennials, por exemplo, influencia em 74% da decisão de consumo de todo mundo, e é a geração que se preocupa mais com a intenção das empresas.

A criatividade no pdv é fundamental para transmitir essa mensagem e mostrar o propósito da empresa no mercado. Aproveite essas dicas e transforme a sua loja em um ambiente mais atrativo, agradável e de melhor acesso para os consumidores.

Quer saber mais sobre as soluções que a Green pode oferecer? Acesse nossa página de Varejo Inteligente e veja como maximizar a exposição dos produtos na sua loja.

Segurança no varejo: Problemas que você deve evitar

Postado por agenciacanna em 19/fev/2020 - Sem Comentários

Mais do que gerar novos lucros com vendas, é essencial investir em segurança no varejo para evitar problemas futuros e garantir a prevenção de perdas. Manter uma loja eficiente e rentável requer uma série de cuidados que precisam ser adaptados à realidade de cada negócio e aplicados na rotina de toda a equipe.

Com o avanço da tecnologia, diversos recursos de controle de acesso e novas soluções de segurança foram desenvolvidas para melhorar o processo de compra e venda e potencializar ainda mais a experiência do cliente.

Neste artigo você vai entender um pouco mais sobre o tema e conhecer as principais formas de evitar prejuízos no varejo!

Como melhorar a segurança no varejo

Garantir a segurança é um dos maiores desafios enfrentados pelos gestores e envolve diferentes pontos como condutas administrativas, comerciais e até operacionais. Antes de mais nada, é preciso traçar uma estratégia de gestão que ajude a reduzir os danos e diminuir perdas. Sinalizamos abaixo alguns problemas que devem ser evitados em sua loja, confira.

  • Falta de registro do estoque

A ausência de um inventário ou registro correto de tudo que entra e sai da loja pode gerar sérias complicações e, inclusive, comprometer a segurança do local. O estoque é um dos setores-chave do varejo, e precisa ser bem administrado para garantir a disponibilidade de produtos e impedir prejuízos com furtos, falta na reposição e entregas atrasadas. Manter um sistema de cadastro eficiente e automatizado, bem como colaboradores que saibam fazer a correta inserção e manter os dados atualizados, é primordial para que os gestores possam ter maior controle e prevenir desvios.

  • Falhas no monitoramento

Realizar um monitoramento eficiente é essencial para evitar falhas de segurança. Essas brechas podem provocar sérios prejuízos financeiros para a empresa. Segundo estudos da ABRAS, GPP, Provar-FIA e Nielsen cerca de 19,5% das perdas no varejo são provenientes de furtos externos e 15,0% de furtos internos.

Investir em um sistema de segurança eletrônica e circuitos fechados de TV ajuda a prevenir roubos, monitorar o estoque e acompanhar melhor o ambiente interno da loja, aumentando a vigilância e a eficiência no atendimento.

  • Problemas com furtos e avarias

Reforçar a segurança é uma excelente alternativa para impedir avarias e furtos. Repense o layout da sua loja e opte por uma disposição das gôndolas e dos produtos que ofereça uma visão mais ampla e geral de todo o espaço. Além disso, muitos recursos tecnológicos como antenas antifurto, acessórios EAS, etiquetas e cadeados eletrônicos ajudam a aumentar a vigilância, evitar extravios e danos de aparelhos como celulares e notebooks, roupas, joias e acessórios.

  • Necessidade de automatização

Em plena era digital, continuar usando papel e caneta é desperdício de tempo e dinheiro. A falta de automatização também pode resultar em perda de oportunidades, falhas no processo de atendimento e gestão de estoque, bem como agravar os problemas com vendas.

Automatizar uma loja não é apenas colocar um computador com acesso à internet. Hoje existem tecnologias e sistemas capazes de monitorar os processos internos e potencializar ações de marketing, com a coleta de informações dos consumidores e análise de métricas, para assim oferecer um controle efetivo com ações de vendas muito mais assertivas.

Riscos sempre vão existir, porém quanto maior for o investimento nas ações de segurança no varejo, menor as perdas e mais eficiente será o atendimento prestado ao consumidor.  Conte com a nossa equipe para elaborar um projeto técnico adaptado às necessidades da sua empresa e assim garantir a melhor experiência para o seu cliente.