Arquivo do Autor

Retail Design: Conceito de impulsionar suas vendas com o design de varejo

Postado por agenciacanna em 01/out/2021 - Sem Comentários

O Retail Design (design de varejo) é uma estratégia para aperfeiçoar a experiência do cliente no varejo e tornar todo o processo de compra mais fácil e ágil. É uma forma de trabalhar sentimentos, emoções e facilitar a venda dos produtos disponíveis no estabelecimento.

Esse conceito pode ser definido como design para varejo, já que pensa em soluções e técnicas mais atrativas para fortalecer a estratégia da equipe de vendas – especialmente agora, com o avanço da vacinação, vai ser um grande suporte para ajudar na produtividade da sua equipe para conseguir uma performance melhor e atender toda a demanda.

Os ambientes digitais e físicos tendem a se juntar cada vez mais em nossas rotinas. Se por um lado a tecnologia proporcionou a chegada de novos canais de venda, há também profissionais que já estão preparados e usando diferentes técnicas para criar um espaço físico mais acolhedor e funcional, que proporcione uma experiência única e que complete a encontrada no digital.

O Retail Design é a solução para trazer essa experiência única para dentro da loja, já que coloca a experiência do cliente no centro de toda a operação. A Green é uma empresa que está sempre de olho nas principais tendências e já oferece projetos completos e personalizados para o PDV que aliam criatividade, funcionalidade e estratégia comercial. A seguir, vamos entender um pouco mais sobre o conceito e o que podemos oferecer para o seu varejo.

Afinal, o que é Retail Design?

O Retail Design é um conjunto de técnicas aplicadas para criar projetos com o objetivo de tornar a estratégia de venda no varejo mais atrativa. Trata-se de pensar toda a arquitetura com foco em utilizar as melhores práticas para oferecer uma boa experiência de compra.

Iluminação, disposição dos produtos, cor e até o cheiro e música de ambiente podem ser incorporados de maneira estratégica para conseguir tornar o espaço um polo de experiências únicas e ficar à frente dos concorrentes.

Não se trata apenas da estética, mas de funcionalidade e emoções também que o layout ou outros aspectos sensoriais irão despertar no seu cliente. Em poucas palavras, o Retail Design, ou design de varejo, como chamamos na Green, é uma forma de encantar e persuadir o seu cliente, e por isso, precisa contar com criatividade e, especialmente, conhecimento aprofundado sobre o seu consumidor.

Para os varejistas, a grande vantagem é ter um projeto personalizado e único, totalmente em sinergia com o público que deseja atingir. Além disso, o design irá oferecer boas formas de dispor os produtos que facilitam tanto a visualização e alcance do cliente como também da sua equipe de vendas, o que colabora para uma política de prevenção de perdas no seu negócio.

O projeto também pode auxiliar a sua empresa a conseguir mais produtividade, oferecendo um layout que torna a operação mais ágil, já que desenha toda a logística de trabalho que seus operadores podem ter.

A Green oferece projetos de Design de varejo (Retail Design) únicos e que atendem o público que o seu negócio deseja atingir em todas as etapas – da criação até a produção e suporte se necessário. A seguir, confira algumas dicas práticas e entenda como elas podem colaborar para a rotina da sua loja.

Retail Design na prática: o que podemos oferecer?

Não há como negar que o Retail Design é uma estratégia que veio para ficar, e com certeza é uma das maiores apostas para os lojistas que desejam fortalecer e modernizar a estratégia de sua marca no espaço físico. Trata-se de ir muito mais além do que oferecer seus produtos na loja com facilidade, mas usar noções de arquitetura para transformar o seu negócio tomando como base o seu tipo de consumidor.

Mas afinal, como tirar isso do plano das ideias e realmente tornar uma realidade nas lojas? Separamos algumas técnicas que tornam isso possível, continue a leitura para descobrir.

Visual Merchandising

O visual merchandising é uma das grandes tendências do momento. O objetivo é despertar o desejo de compra no cliente por meio do apelo visual. Estratégias sensoriais também acabam entrando no guarda-chuva de soluções que englobam o visual merchandising, logo, vai desde a disposição dos produtos na loja até o aroma e a música ambiente também.

Trata-se de um conjunto de técnicas que tem o objetivo de criar uma experiência mais sensitiva para o consumidor, trabalhando diferentes sensações que despertam algo agradável ao visitante. É uma forma de gerar um encantamento, mesmo para aqueles consumidores que não desejam realizar uma compra inicialmente, eles se sentem “seduzidos” pelo ambiente.

Identidade Visual

A escolha das cores que vão compor a sua loja é um fator que precisa de atenção, afinal, é importante construir padrões visuais tanto nas dependências da loja, como também nas mobílias, materiais de apoio e até o uniforme da equipe. A Green desenvolve tudo isso visando o perfil e identidade da sua marca para ter o máximo de coerência e sinergia com o público que deseja ser impactado.

Displays promocionais e design de produto

Personalizar o mobiliário e disposição do PDV é fundamental para conseguir fortalecer a identidade visual, trazer mais praticidade e conforto para seus clientes. Além disso, incluir displays promocionais é uma forma interessante de se promover e chamar a atenção do seu público-alvo.

Gostou das soluções de Retail Design que podem ser aplicadas na sua loja? Existem muitas outras que são perfeitas para fortalecer a sua estratégia de vendas e de marca e a Green está preparada para criar o seu projeto e colocar ele em prática. Que tal preparar o seu varejo para a chegada dos seus clientes de maneira personalizada? Entre em contato e solicite uma proposta personalizada!

A importância do 5G para o mercado varejista

Postado por agenciacanna em 05/ago/2021 - Sem Comentários

Não há como negar que a tecnologia mudou a forma como as empresas vendem, pois ofereceu aos consumidores novos canais de venda e maior praticidade para fazer compras. O mercado varejista foi um segmento que se beneficiou muito da transformação digital, e um novo passo está prestes a acontecer em breve: a chegada do 5G no Brasil em 2022.

Em fevereiro deste ano, o leilão das redes 5G no Brasil foi aprovado pela Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações, e determinou as regras para licitação da tecnologia no país. A proposta prevê a implementação do 5G pelas operadoras até 31 de julho de 2022.

Diferente de outras tecnologias que já estão disponíveis no Brasil (como 3G e 4G, por exemplo), o 5G será voltado principalmente para beneficiar as empresas, pois possibilita maior facilidades das empresas em relação a automação comercial, realidade aumentada e virtual e tantas outras. É nesse contexto que o mercado varejista se beneficia.

Pensando nessa tendência que está cada vez mais perto de nós, separamos tudo o que você precisa saber sobre o 5G e o seu impacto no mercado varejista. Continue a leitura para saber mais!

O que é tecnologia 5G?

O 5G é uma inovação tecnológica voltada para telecomunicação da rede móvel dos celulares. Ela entra no mercado para substituir o 4G e o 3G e oferece uma grande vantagem ao mercado varejista e outros segmentos empresariais: a possibilidade de poder contar com mais dados para entender o usuário.

Um dos principais aspectos e benefícios do 5G é a possibilidade de conectar mais de 1 milhão de aparelhos por metro quadrado. A ideia é que tudo esteja conectado: celulares, carros, relógios, eletrodomésticos, câmeras de segurança, equipamentos de automação, entre outros.

O consumidor irá contar com uma rede de internet móvel que pode ser até 20 vezes mais rápida do que o 4G, e ainda contar com mais banda larga para downloads e uploads.

Como o 5G vai mudar o rumo do mercado varejista?

Diferente do que se pensa, a tecnologia 5G irá influenciar o setor varejista por completo, tanto lojas físicas como também os canais on-line, o que irá fortalecer a experiência omnichannel – bem como também tornar isso uma exigência para os lojistas.

O varejo brasileiro precisa estar preparado para aproveitar as oportunidades que serão impulsionadas com a chegada dessa tecnologia, como a Internet das Coisas, que permite a conexão de mais dispositivos à rede móvel.

A partir dessa tendência, uma série de outras tecnologias relacionadas prometem movimentar este mercado, tais como:

  • Realidade aumentada;
  • Espelhos mágicos;
  • Prateleiras inteligentes;
  • Reconhecimento de padrões dos compradores;
  • Automação comercial;
  • Sinalização digital.

Se 2021 está sendo o ano de discussão do omnichannel e da expansão dos canais de venda, o próximo será de fortalecimento das estratégias desses canais e da adaptação do mercado varejista. A seguir, entenda as principais mudanças que podemos esperar:

Aplicativos de celular

As compras por aplicativo já são uma realidade, mas a ideia é que o 5G permita que o processo seja mais ágil para fazer transações e evite falhas de conexão.

Com a tecnologia 5G disponível, os clientes podem facilmente entrar e sair de qualquer loja a poucos cliques de distância com uma conexão de alta velocidade em tempo real que permite maior interação com os varejistas durante todo o processo.

Operação 5G na loja física

Além de fortalecer as vendas, o mercado varejista também irá contar com um suporte tecnológico para garantir a segurança do ambiente físico.

Do PDV móvel até a etiquetagem RFID, todas as operações da loja dependem da nuvem. Com o 5G, é possível acelerar o acesso à nuvem, diminuir a latência e permitir o acesso de mais dispositivos autorizados ao mesmo tempo.

Automação comercial

A automação comercial é uma realidade para muitas marcas que querem criar um relacionamento mais próximo com seus clientes. A tecnologia 5G irá ajudar com a disponibilização de mais informações, o que ajuda a criar uma comunicação mais próxima com o consumidor.

Segurança no mercado varejista

A evolução da tecnologia 5G vai com toda a certeza movimentar o mercado varejista, e preparar a sua loja para receber essa evolução é fundamental. Vale ressaltar que a tecnologia 5G vai gerar uma demanda por novos celulares, aumentando a necessidade de exposição e impulsionando as vendas no setor.

Uma das soluções que podemos citar são os cadeados eletrônicos, que além de reforçar significativamente a segurança na exposição dos smartphones, também melhora muito a aparência do PDV com um projeto de design bem estruturado.

Lembre-se, para escalar o seu negócio, é necessário investir em inovação tecnológica e automatização de processos e a Green pode te ajudar com isso. Solicite uma proposta personalizada para o seu negócio e entenda o que podemos fazer para melhorar ainda mais a experiência dos seus clientes na loja!

5 formas de reforçar a segurança de uma loja

Postado por agenciacanna em 29/jul/2021 - Sem Comentários

Manter a segurança de loja é fundamental para reduzir perdas no varejo e oferecer um ambiente mais seguro e confiável para seus clientes. Quando falamos sobre esse assunto no Brasil, o problema é muito grande,

Segundo um estudo da Abrappe, o varejo brasileiro acumulou um total de R$ 23,26 bilhões de itens perdidos em 2020. Os números foram trazidos pela 4ª Pesquisa Abrappe de Perdas no Varejo Brasileiro, realizada em parceria com a consultoria EY. Imagina o que é possível fazer com uma economia dessas? Investir em inovação, contratar novos funcionários, P&D, entre tantas outras coisas.

Ainda segundo o estudo, as perdas podem ser divididas em duas categorias: perdas conhecidas (produtos sem condições de venda que sofrem algum dano no estoque ou nas prateleiras) e perdas não identificadas (furtos).

Não há dúvidas de que a segurança de loja precisa de investimentos para evitar os dois tipos de perdas e isso só é possível com organização e tecnologia como aliada. A seguir, separamos 5 dicas para você tornar o seu varejo mais seguro. Confira!

1- Invista em vigilância eletrônica

Para contar com a segurança de loja – do estoque até o PDV, é importante que o seu varejo conte com acessórios eletrônicos para conseguir isso, afinal, eles oferecem uma forma mais automatizada de prevenir furtos e perdas em todo o espaço.

Câmeras de segurança, antenas antifurto, etiquetas de segurança e etiquetas de itens individuais contra roubo são alguns equipamentos que vão ajudar a garantir um ambiente mais seguro para o seu negócio.

2- Monitore etiquetas de segurança em tempo real

O provador é um ambiente propício para furtos, já que não é monitorado por câmeras. Para evitar esse tipo de problema, é importante contar com uma equipe treinada e ágil, que faça o monitoramento da etiqueta em tempo real. Nesse sentido as etiquetas rígidas são as mais indicadas, pois são discretas, não atrapalham a experimentação e precisam de um mecanismo específico para desacoplar.

Isso é importante porque uma das atividades fraudulentas principais que acontecem no varejo é a troca de uma etiqueta com valor mais caro por um mais barato, logo, a pessoa leva uma peça por um preço mais caro.

3- Proteja o seu PDV

Manter a segurança de loja é fundamental em todas as etapas, e o PDV não poderia ficar de fora. Para isso, garanta que todos os componentes fiquem fixados na bancada, e que o ponto de vendas não ficará sozinho, sem um funcionário presente.

Uma boa saída é investir em um CFTV para identificar atividades fraudulentas como roubo de dinheiro e comportamento desonesto em relação aos seus próprios funcionários.

4- Tecnologia no estoque

O estoque muitas vezes acaba sendo alvo de furtos por ser um ambiente muitas vezes não organizado e sem controle. Para evitar esse tipo de problema, é possível contar novamente com a tecnologia para garantir a segurança no seu depósito.

Um estudo da National Retail Security Survey de 2018 apontou que funcionários desonestos correspondem por mais de 33% das perdas no varejo, dando um prejuízo de U$ 15,54 bilhões aos lojistas.

Investir em CFTV é um jeito de identificar atividades fraudulentas no estoque, assim como:

  • Ferramentas de RFID para rastrear e localizar os itens de maneira mais rápida;
  • Avaliar o estoque, analisando a quantidade de pedidos x estocado;
  • Inclua itens de alto valor em gavetas com chaves inteligentes para rastrear o acesso de cada um da equipe.

Outras soluções para segurança nos estoques também podem e devem ser implementadas, como por exemplo as próprias antenas antifurto e as soluções de SmartLock da InVue que hoje é parceira da Green. Essa tecnologia reforça a segurança da loja por completo e ainda agiliza as operações, visto que se trata de uma única chave eletrônica para abrir todas as fechaduras e cadeados eletrônicos da loja.

5- Faça o acompanhamento de toda a cadeia de suprimentos

Quando se está pensando em estratégias para garantir a segurança de loja, é fundamental pensar em todas as etapas que o seu produto vai passar até chegar às mãos do consumidor final.

A tecnologia RFID ajuda a endereçar o local exato que um produto está, seja dentro ou fora do seu estabelecimento. Por essa razão, é uma tecnologia fundamental mesmo quando o produto está com as transportadoras. Vale ressaltar que essa é uma tecnologia ainda pouco inserida no mercado brasileiro e, portanto, pouco conhecida por grupos que se organizam para realizar furtos.

Com tamanha precisão, a tecnologia RFID é capaz de reduzir drasticamente o número de furtos e perdas de produtos na sua loja, o que contribui para maior controle sobre o seu estoque e gera oportunidades de promoções, pois, traz uma visão mais clara para os vendedores de quantidade de itens estocados.

Fica claro que para garantir a segurança de loja, o seu estabelecimento precisa contar com tecnologia. A Green possui sistemas e soluções tecnológicas para o mercado varejista evitar perdas e ainda potencializar suas vendas. Quer conhecer mais? Entre em contato e solicite um orçamento!

O que a sua equipe precisa saber sobre os equipamentos de segurança eletrônica?

Postado por agenciacanna em 15/jul/2021 - Sem Comentários

Os equipamentos de segurança eletrônica já são bem conhecidos por gestores do varejo que entendem tanto seu funcionamento como a sua importância. Mas, em relação aos vendedores e a equipe operacional da sua loja, eles dominam 100% o manuseio dessas tecnologias? 

A verdade é que no dia a dia é muito comum que as funcionalidades básicas de segurança estejam sendo aplicadas, mas existem muitos procedimentos que devem ser executados diariamente para garantir uma melhor prevenção de perdas – tanto no PDV como no estoque.

Para ter máximo aproveitamento dos equipamentos de segurança eletrônica é fundamental que o seu time esteja por dentro das melhores práticas para conseguir incorporar as tarefas necessárias na rotina de trabalho.

Por onde começo a capacitar minha equipe?

Entender as funcionalidades básicas dos equipamentos de segurança eletrônica é o principal para dominar a interação que os funcionários precisam ter com cada um deles, e isso só é possível compreendendo o papel e funcionamento de cada um.

Os rótulos e etiquetas são monitorados pelas antenas antifurto posicionadas na porta de entrada da loja. Quando um produto passa por essas antenas sem ter sido pago, a tecnologia faz o papel de identificar e disparar o alarme para a equipe se atentar.

Logo, para que o alarme não soe, é importante que a etiqueta seja removida depois do produto ser pago. Esses separadores e desativadores estão geralmente disponíveis no ponto de vendas.

Dito isso, trazendo para a prática, é importante que a equipe da sua loja supervisione as etiquetas para ver se elas não estão apresentando nenhum problema e garanta também que novos produtos estão saindo do estoque e sendo disponibilizados no PDV com os equipamentos de segurança eletrônica bem colocados.

Outro fator de grande importância é comprar soluções de segurança de fornecedores que forneçam treinamento, atualização e suporte às equipes de loja, garantindo funcionalidade e otimização dos processos junto com a aquisição dos equipamentos. A Green pode te ajudar nesse sentido, pois o nosso portfólio de serviços e produtos é completo e projetado para atender as suas demandas de ponta a ponta.

Com o objetivo de tornar seu time mais engajado com o manuseio de EAS, separamos quatro pontos que sua equipe de varejo precisa se atentar periodicamente. Confira!

1- Checar diariamente o sistema de segurança

É muito comum que na rotina corriqueira os funcionários esqueçam de checar o funcionamento das antenas EAS. Por isso, é importante eleger uma rotina que tenha essa função antes da abertura da loja.

Dessa forma, o sistema já consegue captar a energia necessária para acender corretamente e ter funcionamento ao longo do dia.

2- Verificar se os separadores e desativadores estão conectados à tomada

Os separadores e desativadores têm o mesmo grau de importância que as antenas quando o assunto é segurança da sua loja. Afinal, um não funciona sem o outro, correto?

Portanto, garantir que esses equipamentos de segurança eletrônica estejam funcionando perfeitamente é importante.

Falando especificamente dos separadores de etiqueta, eles geralmente funcionam com imãs fortes e não precisam de uma fonte de alimentação elétrica. Porém, é importante que eles fiquem fixos no ponto de venda e sempre próximos de alguém da equipe, para evitar que qualquer um seja capaz de desativar etiquetas e sair com o produto sem pagar.

3- Reserve tempo para os produtos novos

A chegada de estoque novo na sua loja precisa ser sinônimo de incorporar etiquetas de segurança nos itens novos. Mais do que só fixar as etiquetas, é importante garantir que elas estejam na posição correta.

As etiquetas devem ser afixadas de um jeito que não interfira na experiência de compra do cliente, mas também que não sejam facilmente removidas.

Para alcançar esse nível de estratégia de segurança, algumas lojas costumam adotar políticas que contém a posição exata de onde as etiquetas devem ser posicionadas, prezando pela aparência e segurança – recomendamos que fiquem em uma região próxima ao código de barras, sem comprometer o espaço que contém as informações do produto.

4- Atenção aos alarmes

Os equipamentos de segurança eletrônica não devem ser ignorados em nenhuma circunstância, logo, a equipe deve ser orientada a ficar atenta ao disparo do alarme.

Se o alarme soar e não tiver um item sendo levado, isso indica que os produtos estão posicionados muito próximos da antena, e a partir disso duas ações podem ser tomadas: melhorar a distribuição de produtos no PDV ou ajustar a configuração de detecção do EAS.

Outro fato que pode estar levando o alarme a disparar são as poluições nas etiquetas. Esse termo é usado quando uma etiqueta não foi desativada corretamente, então mesmo o cliente realizando o pagamento, quando ele sai da loja com o produto, o alarme ainda soa.

E então, conseguiu bons insights sobre os equipamentos de segurança eletrônica? Conte com a Green para planejar e implementar as melhores estratégias para o seu projeto!

Nós somos especialistas em soluções de gestão e segurança para o varejo e o nosso amplo portfólio de produtos e serviços foi taticamente projetado para os vários desafios que podem surgir em um negócio. Converse com um de nossos consultores e entenda como podemos contribuir com a segurança da sua loja e otimizar os resultados do seu ponto de venda!